English French German Japanese Portuguese Spanish

Newsletter

Receba novidades no email!



2008139
Nós temos 78 visitantes online

Início Protetores na Umbanda Linha dos Marinheiros
Linha dos Marinheiros

 

 

Linha dos Marinheiros

 

 

 

A linha ou falange dos Marinheiros tem sua origem na linha de Iemanjá e são chefiados por uma entidade conhecida por Tarimá. São espíritos de pessoas que em vida foram marinheiros ou com eles tinham ligação.


São muito brincalhões com as pessoas presentes nos trabalhos, por esse motivo a sua evocação não é muito freqüente e normalmente ocorre no final dos trabalhos. O plano espiritual superior os evoca para descarga pesada do templo, desta forma a eles podemos pedir coisas simples, eles não são muito dados a falar ou dar consultas as pessoas.

A descarga de um terreiro uma vez efetuada será enviada ao fundo mar com todos os fluidos nocivos que dela provem. Os marinheiros são destruidores de feitiços, cortam ou anulam todo mal e embaraço que possa estar dentro de um templo, ou ainda, próximo aos seus freqüentadores.
Nunca andam sozinhos, quando em guerra unem-se em legiões, fazendo valer o princípio de que a união faz a força, o que os torna imbatíveis nesse sentido.


Na linha dos Marinheiros tem-se notícias de que alguns fazem curas e operações espirituais. Nunca conhecemos nenhum deles que agissem dessa forma de modo correto e nesse tipo de situação toda precaução é sempre necessária, a fim de se evitar a exploração das pessoas. Aprendemos que a atuação dessa linha sempre foi a descarga pesada de um terreiro e de seus médiuns, fora dessa situação, a precaução se faz necessária.


Comentário do Pai de Santo


A linha dos Marinheiros é às vezes mal interpretada por aqueles que não a conhecem. Alguns os julgam espíritos de baixa evolução e outros os taxam de bêbados que só comparecem aos trabalhos para se embriagar. Nesse sentido constatei um sem fim de patifarias em nome de sua linha. Os mal preparados ou mistificadores transmitem o que eles não são ou não praticam.

Qualquer entidade que compareça a um trabalho, sempre o faz em obediência a outras entidades a elas muito superiores. Os Marinheiros têm um modo peculiar de se apresentar em nosso templo. Às vezes dão a impressão de estarem alcoolizados, mas usam o termo “mareado” para a forma como permanecem nos trabalhos. Mareado é o termo usado para alguém que permaneceu muito tempo no mar a bordo de uma embarcação que balança muito e uma vez em terra firme não conseguem ficar em pé corretamente e por esse motivo o corpo balança até que o cérebro assuma a nova realidade do corpo.

Os Marinheiros são uma linha de grande força, especializada na descarga pesada de um terreiro, onde o termo:

“Já lavei meu tombadilho (piso do navio), já deixei tudo limpinho”

É muito usado por eles, mostrando o seu objetivo em nossos templos.


Por sua característica “diferente” de se apresentarem são às vezes mal interpretados pelas pessoas, o que é um erro.

 

Os marinheiros são aliados de valor nos templos de Umbanda e não pactuam com a coisa errada, se alguém sai da linha, vai ouvir o que precisa deles.

 

.

 

Enquete

Você acha correto o uso de animais como oferenda nos cultos de Umbanda?

Não, a verdadeira Umbanda não pratica tais atos contra os animais e nem há tal necessidade para com os Orixás - 85.5%
Claro, a Umbanda tem este dogma desde suas raízes - 3.5%
Sim, os Orixás precisam das forças destas oferendas - 5%
Sim, afinal mal não vai fazer - 0.9%
Não sou contra nem a favor, não quero me envolver - 5.1%

Total de votos: 7366
The voting for this poll has ended Ligado: 25 Dez 2016 - 21:57

CopyRight 2008 NUSS- Núcleo Umbandista São Sebastião - Todos os direitos reservados.